O objetivo de nossa família

Pujyapada Bhakti Svarupa Damodara Maharaja partiu deste mundo em 02 de outubro de 2006. Em 2017,  o seu sagrado desaparecimento é celebrado em 30 de setembro. Para honrar esse dia, compartilhamos o relato do encontro entre Srila Narayana Goswami Maharaja e Pujyapada Bhakti Svarupa Damodara Maharaja em 25 de novembro de 2004, em Govardhana, Índia.

– Os editores

Narayana Maharaja e Svarupa Damodara Maharaja
Aula na Sri Giridhari Gaudiya Matha. À esquerda de Srila Narayana Maharaja estão Sua Santidade Bhakti Svarupa Damodara Maharaja e Sripad Bhaktivedanta Vaikhanas Maharaja

[Em 25 de novembro, um dos líderes da ISKCON, Pujyapada Bhakti Svarupa Damodara Maharaja, foi até Govardhana visitar Srila Narayana Maharaja. Após esse encontro, ele participou dos bhajanas e da aula de Srila Marahaja, e ele lhe pediu para que falasse também.
Sripad Bhakti Svarupa Damodara Maharaja entusiasmou uma audiência de mais de 600 peregrinos do mundo todo, compartilhando com eles a ordem de Srila Prabhupada de que ele pregasse para cientistas e os convencesse acerca da existência da alma, e de Deus como Alma Suprema. Ele relatou suas experiências recentes em seu trabalho de pregação em uma conferência na Itália, bem como seus êxitos.]

[Srila Narayana Maharaja] Sempre pensei, e também digo aos meus devotos, que somos apenas uma família – a família de Sri Chaitanya Mahaprabhu e Sri Nityananda Prabhu. Nós devemos sempre permanecer juntos e pregar sua missão em todo o mundo. Se nos unirmos novamente, poderemos pregar no mundo todo – assim como na época de Srila Bhaktivedanta Swami Maharaja.

Sripad Bhakti Svarupa Damodara Maharaja é muito qualificado. Ele não é sectário. Ele não pensa, “Eles são Gaudiya Matha e nós somos ISKCON.” Desde o começo eu o vi dessa forma. Ele sempre quis que pregássemos juntos – para o mesmo propósito – para a missão de Sri Chaitanya Mahprabhu e de Nityananda Prabhu.

Estou pedindo a ele que instrua os devotos para que eles possam se desenvolver na Consciência de Krishna.

damodara_2007_5
Pujyapada Bhakti Svarupa Damodara Maharaja e Srila Bhaktivedanta Swami Maharaja

[Sripad Bhakti Svarupa Damodara Maharaja (após compartilhar com a audiência atenta alguns exemplos de argumentos científicos-lógico usados por ele para convencer os cientistas, ele concluiu com estas palavras):] É difícil pregar para cientistas sem comprovar a existência de Deus em uma linguagem científica. Atualmente, muitos cientistas brilhantes estão manifestando esse interesse. Nós temos nosso irmão espiritual Jnanadasa, agora Bhaktivedanta Nemi Maharaja, sentado aqui na plateia. Talvez possamos estar novamente juntos.

Hoje estava me lembrando de Srila Narayana Maharaja. Em Vrndavana, em nosso templo Krishna-Balarama, o Festival de Desaparecimento de Srila Prabhupada permanece incompleto sem ele. Agora é a hora de fazermos algo. Às vezes, há mal-entendidos familiares, mas agora é a hora de fazermos algo para que nossa missão volte a ser como antes.

Há muitos anos tomei conhecimento de Srila Maharaja quando ele foi nos instruir Especialmente após a partida de Srila Prabhupada, ele cuidou de nós de uma maneira incrível e extremamente amorosa – algo impossível de se esquecer.

No momento exato da partida de Srila Prabhupada, ele estava presente. Ele estava em Mathura. Havia alguns de nós e não sabíamos o que fazer. Prabhupada havia partido e não sabíamos como executar os ritos finais. Sem a orientação amorosa de Srila Maharaja, não saberíamos o que fazer. Ele então veio, cuidou de tudo, e nós seguimos suas orientações.

Essa ocasião foi muito importante e inesquecível. Srila Maharaja cuidou de nós, e nos ensinou a cuidar do acharya após sua partida deste mundo. Isso permanece fresco em nossas mentes. Então como podemos permanecer isolados? Isso não é possível. Sem Srila Maharaja não estaremos em uma boa posição. Devemos nos unir novamente.

Oro pelas bênçãos de Srila Maharaja para que consiga fazer meu seva a Srila Prabhupada.

[Srila Narayana Maharaja:] Pela misericórdia sem causa de Sri Sri Guru e Gauranga e também de Sri Giriraja Govardhana, concluímos com êxito nosso parikrama até Kokilavana, Yavatgaon e outros locais.

No entanto, há uma pergunta. Qual é o objetivo? Qual é a meta e o objetivo de realizar este Vraja-mandala parikrama? O objetivo é que através da sua execução iremos alcançar a perfeição em nosso bhajana. Alcançaremos a perfeição em nosso serviço devocional sob a orientação de Srila Rupa Goswamipada.

damodara_2007_2
Pujyapada Bhakti Svarupa Damodara Maharaja

Anteriormente, Sri Narada Muni recebeu a bênção de Sri Krishna de que se alguém fizesse o parikrama e tocasse a poeira dos locais sagrados onde Krishna executou Seus belos e doces passatempos, os desejos mais íntimos dessa pessoa seriam atendidos. Especialmente, o seu desejo de alcançar Vraja-bhakti seria atendido. Se alguém fizer o parikrama sob a guia de um rasika Vaishnava realizado, certamente alcançará a perfeição em seu bhajana.

Nós vamos até esses locais, tocamos a sua poeira e oramos aos pés de lótus de Sri Sri Radha e Krishna. Foi por esse motivo que convidei e chamei devotos dos mais diversos países do mundo. Foi por esse motivo que Srila Bhaktivedanta Swami Maharaja foi até o Ocidente e viajou por tantos países ao redor do mundo. Ele foi explicar o significado de Sri Rupa-siksa, os ensinamentos de Srila Rupa Goswamipada, e também o objetivo confidencial especial de Sri Chaitanya Mahaprabhu que desceu a este mundo e pregou por meio de harinama-sankirtana.

Srila Prabhupada Bhaktivedanta Swami Maharaja foi até o Ocidente e pregou. No entanto, na maior parte do tempo, ele esteve ocupado cortando as selvas de equívocos daqueles que não têm a ideia de quem Deus é, o que é a alma e o que é devoção a Deus. Ele pregou para aqueles que estavam infectados com impersonalismo e ateísmo, e primeiro ele teve que derrotar todos esses equívocos. Mas ele veio a este mundo para cumprir a missão de Sri Chaitanya Mahaprabhu, que veio a este mundo para isto:

anarpita-carim cirat karunayavatirnah kalau
samarpayitum unnatojjvala-rasam sva-bhakti-sriyam
harih purata-sundara-dyuti-kadamba-sandipitah
sada hrdaya-kandare sphuratu vah saci-nandanah

[“Que o Senhor Supremo, conhecido como o filho de Srimati Saci-devi, situe-se nos aposentos mais íntimos do seu coração. Resplandecente como o brilho do ouro derretido, Ele apareceu na era de kali por Sua misericórdia sem causa a fim de conceder o que nenhuma outra encarnação havia oferecido antes: a doçura mais sublime e radiante do serviço devocional, a doçura do amor conjugal.” (Sri Chaitanya-caritamrta Adi 1.4)]

damodara_2007_9
Pujyapada Bhakti Svarupa Damodara Maharaja e Srila Bhaktivedanta Swami Maharaja

Srila Rupa Goswami disse que Sri Chaitanya Mahaprabhu veio para oferecer a beleza do humor de Srimati Radhika – o serviço aos Seus pés de lótus. Bhaktivedanta Swami Maharaja desceu para nos dar esse serviço, mas devido a ele passar a maior parte do seu tempo derrotando concepções opostas, ele teve poucas oportunidades de estabelecer o presente que Sri Chaitanya Mahaprabhu queria nos dar. Ele fez o ótimo trabalho de criar uma excelente plataforma para que futuramente assim que uma pessoa qualificada surgisse, ela pudesse, a partir dessa base, apresentar a contribuição positiva de Sri Chaitanya Mahaprabhu para todas as entidades vivas de Kali-yuga. Ele traduziu e comentou sobre esses temas profundos em seus livros, e também falou ocasionalmente sobre eles em suas aulas e darsanas. No entanto, na maior parte do tempo, em sua pregação geral, ele não discutiu esses tópicos.

Hoje fomos até Yavat, onde Sri Sri Radha e Krishna executaram belos e surpreendentes passatempos. Nesses passatempos há ensinamentos de altíssimo nível para todos. Por exemplo, certa vez Srimati Radhika estava em maan – Ela estava chateada com Sri Krishna e se recusou a vê-Lo. Os dias foram passando e Krishna foi ficando ficando desesperado para se encontrar com Ela, mas isso não acontecia. Devido ao Seu desespero, Ele se disfarçou como um brahmana brahmachari usando sapatos de madeira e carregando um livro debaixo do braço. Assim sendo, Ele começou a “mendigar” na área da residência de Radha.

Jatila devi ainda não havia se banhado, e por estar em uma condição impura, ela não pôde dar esmolas para Ele. Ela disse à Srimati Radhika, “Você deve lhe dar alguma esmola, pois se uma pessoa santa vai até a casa de alguém e sai de mãos vazias, uma grande calamidade pode acometer essa casa. Nossas vacas ficarão fracas e morrerão, e muitos problemas surgirão.” Sob a ordem de Sua mãe para que lhe desse algo, Srimati Radhika levou um prato dourado com um pouco de farinha e outros ingredientes. Com o rosto coberto com um véu, Ela foi até a porta da casa com Suas sakhis, onde o brahmana mendicante esperava. Sri Krishna disse, “Eu não vim aqui implorar por essas coisas, vim aqui implorar por uma joia. Eu quero que Você coloque em minha bolsa a joia do Seu humor mal humorado.”

Nesta pintura feita por Syamarani divi entitulada Manini-Radha, o Senhor Krishna remove a poeira dos pés de lótus de Srimati Radhika e tenta quebrar a Sua ira ciumenta amorosa transcendental (mana).
Nesta pintura feita por Syamarani divi entitulada Manini-Radha, o Senhor Krishna remove a poeira dos pés de lótus de Srimati Radhika e tenta quebrar a Sua ira ciumenta amorosa transcendental (mana).

Após ouvir essas palavras, Srimati Radhika reconheceu a identidade do mendigo. Ela sorriu muito ligeiramente, o que significava que o Seu maan havia partido. Sorrindo, Ela virou o prato de farinha, dahl e outros ingredientes sobre a cabeça de Sri Krishna e rapidamente entrou na casa.

Quem era aquela pessoa que sofria e queimava-se com o humor mal humorado de Srimati Radhika?

isvarah paramah krsnah
sac-cid-ananda-vigrahah
anadir adir govindah
sarva-karana-karanam

[“Krishna conhecido como Govinda, é a Suprema Personalidade de Deus. Ele possui um corpo espiritual bem-aventurado eterno. Ele é a origem de tudo. Ele não possui nenhuma outra origem e é a causa primordial de todas as causas.”  (Sri Brahma-Samhita 5.1)]

Ele é o Controlador Supremo de todo o universo, a eterna Suprema Personalidade de Deus, a causa de todas as causas. Como ele se torna controlado pelo prema de Srimati Radhika!?

Essa é a natureza de aprakrta-lila, os passatempos transcendentais do Senhor que transpiram eternamente em Goloka Vrndavana. Sri Krishna desceu a este mundo e demonstrou esses passatempos, e Sri Chaitanya Mahaprabhu veio e ensinou como executar bhajana. Desta forma, as almas condicionadas podem compreender e entrar nesses passatempos para servirem Radha e Krishna.

Radha-dasya – o serviço aos pés de lótus de Srimati Radhika – é a meta e objetivo de nossas vidas. Isso foi explicado explicitamente por nossos acharyas, como Srila Rupa Goswami, Srila Raghunatha dasa Goswami, Srila Bhaktivinoda Thakura, Srila Prabhodananda Sarasvati e outros. Portanto, a realização do serviço nestes passatempos transcendentais é a causa raiz de toda a pregação de todos os acharyas, e essa também deve ser a causa de raiz da nossa pregação.

(Para Sripad Bhakti Svarupa Damodara Maharaja) Seu Prabhupada ficaria muito, muito feliz em ouvir isso.

Vemos que muitas pessoas ao redor do mundo estão familiarizadas com o Senhor Krishna como o vemos no Srimad Bhagavad-Gita ou no Mahabharata. No Bhagavad-gita e no Mahabharata, Ele nos dá algumas instruções sobre religião, e também define o exemplo de um comportamento adequado. As pessoas acreditam nisso, e tentam seguir isto em suas vidas.

No entanto, elas não tem fé no Krishna conforme descrito no Srimad-bhagavatam, e isso é uma grande desgraça. Sri Chaitanya Mahaprabhu e seu proeminente associado Srila Rupa Goswamipada e seus associados, ensinaram que os ensinamentos encontrados no Bhagavad-gita são apenas uma base na vida espiritual. Srila Bhaktivedanta Swami Maharaja também ensinou isso, e essa é a nossa filosofia Vaishnava. O estudo de pós-graduação é o Srimad-bhagavatam [Consulte a Nota de rodapé 1], para que seja possível avançar mais e chegar a uma conclusão. Essa conclusão é extremamente confidencial.

Pujyapada Bhakti Svarupa Damodara Maharaja
Pujyapada Bhakti Svarupa Damodara Maharaja

O que dizer das pessoas comuns, mesmo de Vaishnavas de outras sampradayas, como Vallabha Sampradaya, que não compreendem os ensinamentos confidenciais contidos no Srimad-Bhagavatam. Aquela pessoa que é Parabrahma, A Suprema Verdade Absoluta, tão poderosa que é capaz de criar milhões e milhões de universos em um segundo e, então destruí-los para novamente recriá-los, aquele que torna o impossível possível e torna o possível impossível – vai até Srimati Radhika e implora por Seu prema. As pessoas no geral, e também aquelas de outras sampradayas, não acreditam que Ele existe.

Eis outro exemplo dos passatempos [Consulte a Nota de rodapé 2] em Yavat: Certa vez em Nandagaon, Mãe Yasoda pegou uma grande caixa e colocou joias, tecidos, ornamentos e muitos outros itens valiosos dentro. Krishna então surgiu por trás dela e perguntou, “Ó Mãe, hoje é Meu aniversário? Esses presentes são para Mim?” Mãe Yasoda respondeu, “Vá brincar.” Essa caixa é para Srimati Radhika. Se Mãe Yasoda lhe enviasse presentes valiosos, Jatila ficaria calma e muito facilmente permitiria que Radhika fosse até Nandagaon cozinhar.

Mãe Yasoda embalou a caixa, trancou a porta e enviou uma mensagem para Abhimanyu para buscá-la e levar até Yavat. No entanto, antes de Abhimanyu chegar, o Senhor Krishna ao lado de seus amigos, como Subala e outros, quebraram o cadeado. Krishna tirou os itens valiosos da caixa e os colocou em outro lugar. Ele entrou dentro da caixa e Seus amigos o ajudaram a fechá-la. Após algum tempo, Abhimanyu chegou e a carregou sobre sua cabeça de Nandagaon até Yavat.

Após chegar em Yavat, Abhimanyu entregou a caixa para Srimati Radhika, que estava ao lado de Suas sakhis. Após abrirem a caixa, o que elas acharam? Havia uma pessoa negra ali dentro. Quem era aquela pessoa? Essa pessoa era Parabrahma, a Suprema Verdade Absoluta, a Suprema Personalidade de Deus que veio a este mundo para se esconder dentro de uma caixa e se dar como presente para Srimati Radhika.

Nossos acharyas como Srila Visvanatha Cakravarti Thakura e outros, descreveram muitos passatempos como esse a fim de inspirar as doçuras do amor transcendental de Radha e Krishna em Vrindavana nos corações de todas as entidades vivas deste mundo. Não há apenas um ou dois passatempos como esse, há milhares, ilimitados, deles. Ao chegarmos no Vraja-mandala parikrama, é essencial ouvir esses passatempos dos lábios de um Vaishnava realizado, de forma que a inspiração surja em nosso bhajana para que alcancemos o objetivo da nossa vida – o serviço amoroso aos pés de lótus de Srimati Radha e do Senhor Krishna.

Subala, amigo íntimo de Krishna
Subala, amigo íntimo de Krishna

Certa vez também em Yavat, Srimati Radhika estava com um humor mal humorado. Às vezes, Ela entra nesse humor rabugento com razão, e às vezes, sem nem mesmo um motivo. Nesses momentos, Ela fica em um humor contrário e se recusa a encontrar-se com Krishna, e dessa vez, Ela também se recusou a encontrá-Lo. Os dias foram passando e Krishna sentia uma intensa separação e angústia. Ao ver Sua aflição, Seu amigo íntimo Subala começou a pensar, “Como posso ajudar meu amigo Krishna?”

Subala é muito atraente. Se ele se veste como Srimati Radhika, fica muito difícil notar alguma diferença entre eles. Assim, ele fez um plano e foi até Yavat. Conforme ele se aproximava da casa de Radhika, Jatila o viu e pensou, “Ó, este é aquele amigo daquela pessoa negra. Ele provavelmente veio até aqui causar algum problema.”

Então, ela lhe disse, “Vá embora daqui. Por que veio até aqui?” Ele respondeu, “Eu perdi meu bezerro. Eu acho que ele entrou no seu jardim… Ela disse, “Você pode entrar e pegar o seu bezerro, mas depois vá embora.”

Subala entrou e foi até o quarto de Srimati Radhika. Ele começou a falar com Ela em nome de Krishna: “Krishna está sofrendo muito devido a esta separação. Às vezes, Ele desmaia e fica inconsciente. Se Ele não encontrá-La agora mesmo, Ele abandonará o Seu corpo.” O coração de Srimati Radhika derreteu, mas Ela disse, “Estou sendo vigiada por Minha sogra. Como seria possível sair e Me encontrar com Ele? Subala sugeriu, “Podemos trocar nossas roupas. Você pode vestir minhas roupas e ninguém perceberá.

Srimati Radhika colocou o seu turbante e se vestiu como um vaqueirinho. Mas há algumas diferenças entre Ela e Subala, e por isso planejaram que Ela pegasse um bezerro, cobrisse Seus seios com ele e então deixasse a casa. Conforme ela saía, Jatila a viu, mas sem saber que se tratava de sua nora, perguntou-lhe, “Você achou o seu bezerro?” Srimati Radhika, imitando a voz de Subala, disse, “Sim, mãe. Já estou com meu bezerro, já estou indo embora.”

Samadhi de Pujyapada Bhakti Svarupa Damodara Maharaja no Manipuri Gopal Mandir, Sri Radha Kund
Samadhi de Pujyapada Bhakti Svarupa Damodara Maharaja no Manipuri Gopal Mandir, Sri Radha Kund

Ela foi até o local onde Krishna estava sentado e esperando. Quando Krishna a viu, Ele não a reconheceu; Ele pensou que era Subala. Imitando a voz de Subala, Srimati Radhika disse, “Não foi possível. Não consegui trazer Radhika para se encontrar com Você.” Ao ouvir essas palavras, Krishna começou a chorar e foi dominado pelo remorso. Em seguida, satisfeita com o profundo amor de Krishna, Radhika colocou o bezerro no chão e tirou o Seu turbante. Assim, houve um encontro muito doce entre Radha e Krishna.

Todos esses passatempos são de Goloka Vrndavana – do mundo espiritual. Nós somos muito afortunados por ouvi-los e por fazermos parte do Vraja-mandala parikrama. Estamos engajados em sadhu-sanga, nama-kirtana, bhagavat-sravana, residindo no dhama e realizando o parikrama de tulasi  e das Deidades. E todas as outras oportunidades de nos ocuparmos nos 64 ramos do serviço devocional surgem para nós quando participamos do Vraja-mandala parikrama. Amanhã, nosso Kartika-vrata será concluído e no dia seguinte celebraremos o festival de instalação das Deidades e a inauguração oficial da nova Giridhari Gaudiya Matha.

camatkara capa
Sri Camatkara-Candrika

[Nota de rodapé 1: “O Srimad-Bhagavatam é o estudo de pós-graduação em conhecimento para aquele que compreendeu completamente os princípios do Bhagavad-gita.” (Srimad-Bhagavatam 1.10.22, comentário de Srila Prabhupada)]

[Nota de rodapé 2: O passatempo “O Encontro na Caixa” pode ser encontrado no livro “Sri Camatkara-Candrika – Um luar de reveladoras surpresas”, de Srila Visvanatha Chakravarti Thakura. Sua edição em português foi impressa pela Editora Gouraprema. Clique aqui para saber mais.]

Tradução: Madhukari Radhika Devi Dasi
Fonte: Pure Bhakti